Usuários Conectados :

Total de Visitas: 14259052

Reunião com FETEMS e SINFAE discute critérios do edital para concurso de professores e administrativos

19 de Junho de 2018 - 14:06     Rejane Monteiro

Serão mil vagas para professores e 500 para servidores administrativos da educação

Campo Grande (MS) – Para garantir um trabalho integrado do Governo do Estado com as instituições representativas, a equipe de gestão da administração estadual, responsável pela condução do concurso que irá ofertar 1.500 vagas do quadro funcional da secretaria de educação apresentou na manhã desta terça-feira (19), durante reunião com a Fetems, a Federação dos Trabalhadores em Educação de MS e o Sinfae – Sindicato dos Trabalhadores Administrativos da educação, o novo formato para seleção de servidores. As mudanças atendem a nova determinação do Estatuto da Criança e do adolescente.

A partir de agora serão adicionados aos critérios de seleção de novos servidores os tópicos: investigação social e exame psicotécnico, além do exame de saúde. “Será um trabalho conjunto. Consideramos extremamente importante que os representantes dos servidores estejam sintonizados com essa nova política do Governo do Estado na seleção e ingresso de pessoal, porque são ações que de fato vão contribuir com a qualidade do ensino em MS”, observou o titular da SAD, Carlos Alberto de Assis.

Por conta das mudanças que deverão ser oficializadas por lei, a matéria será enviada para discussão na Assembleia Legislativa. Ficará para início de julho, a publicação do edital específico definindo as atribuições da Comissão Organizadora, as fases e os requisitos para aprovação em cada uma dessas fases, as modalidades das provas, os conteúdos e forma de avaliação, requisitos legais para o ingresso na carreira e o prazo de validade do concurso.

Para a secretária de Educação, Maria Cecília Amendola da Motta é preciso muita responsabilidade na definição dos critérios de seleção. “Estamos muitos preocupados com os critérios de seleção, porque é de fato, muito importante que os novos servidores possuam equilíbrio físico e emocional para comandar uma sala de aula. Estamos propondo um processo diferenciado, inovador, com base em novos modelos para que o Governo não cometa nenhum equívoco no processo de seleção”, definiu a secretária.

Na visão da presidente da Fetems, Sueli Veiga Melo a reunião marcou a definição dos critérios e o novo formato será levado para discussão na federação, que tem o prazo até a próxima quarta-feira para apresentar suas considerações. “O importante é que estamos avançando, com a realização desse concurso público, na contramão do que vem acontecendo no Brasil com retirada de recursos, precarização e terceirização. E MS com esse concurso reafirma a defesa da educação pública de qualidade o seu compromisso com os profissionais da educação”, pontua.

Rejane Monteiro, da assessoria de comunicação da SAD